Villa da Cor

A entrevista de hoje é muito especial para mim! A Andréia é uma amiga da minha época de colégio, se formou em Artes e hoje tem seu próprio ateliê em Campinas. Fui conhecer o seu espaço e todas as fotos foram tiradas por mim.
Foi uma amanhã muito gostosa...Espero que através do meu olhar nas imagens vcs consigam ver e sentir os trabalhos dela que são lindos!!
bjus!! Quiane




Nome: Andréia Salomão
Idade: 8 anos de marca!
Marca: Villa da Cor
Local: Campinas - SP

"Crafter" como hobbie ou profissão?
Profissão – full time, part time ervertime!!

Descrevendo o seu universo craft?
Peças feitas à mão, com cores alegres, tecidos macios, agulhas, linhas e uma porção de idéias....
Brincadeira, meu universo é criação full time, cores, gostos, cheiros, gestos, qualquer coisa leva a uma ideia, que logo vai precisar de um tecido, uma linha ou uma tela.....






E foi assim tudo começou?
Me formei em 2001 –tinha um trabalho burocrático e estava infeliz com ele. Afinal fiz faculdade de Artes, e qdo me formei me perguntei, e agora?? Vou fazer o que?? Não queria dar aulas, nem fazer algo que já existisse, sou perfeccionista, queria algo diferente, que não existisse e um belo dia, do nada, nada mesmo me veio a ideia, pq não fazer telas com aplicação em tecido...nunca tinha visto nenhuma, não sabia como ficaria, e fazer o que?? Adoro cactos, fiz um milhão de testes que deram errado até enfim “acertar”..foi assim que criei o cutework, um tempo depois fui fazer patchwork, para complementar minhas telas adorei fazer, mas o que eu adoro mesmo é fazer bichos, bonecas me descobri no patchwork, mas os country dolls tem um lugar de destaque na minha vida, são fofos lindos e por mais que eu faça vários nunca ficam iguais, e acho que é isso que é mais encantador....




A sua marca surgiu?
Não sei de onde surgiu, mas eu sempre gostei da ideia de “Villa”, são calorosas, agradáveis e sempre tem cheirinho de bolo que acabou de sair do forno....e “cores”, simplesmente amo cor, desde criança que meus olhos brilhavam quando eu ganhava uma caixa de lápis de cor...não da pra explicar....acho que foi daí que surgiu...Além disso, tenho uma amigo que é arquiteto, então um dia conversando com ele perguntei o que ele achava da ideia, já tinha o nome, e tinha pensando em 3 casinhas, como uma vila mesmo, então ele sentou comigo e fez um esboço num papel sulfite, duas semanas depois meu manual de identidade visual estava pronto, com cartões de visita, etiquetas pra preço, e tudo mais...fiquei sem palavras..acho que só um amigo de verdade é capaz de um ato tão altrusita...tudo bem, eu sou uma grande amiga!! Rsrs



Suas fontes de inpiração?
Tudo começa sempre com uma cor, que me lembra algo que ainda não fiz, ou algo que quero refazer....tecidos, texturas, tintas, linhas e agulhas...tudo me inspira...


Os materiais e as cores que mais te encantam?
Adoro as cores primárias, a partir delas que temos todas as outras..acho injusto escolher alguma..gosto de cor e pronto!! materias, tecidos, linhas, tintas, botões...um “armarinho” me faz feliz.....
Suas preferências ao criar?
Não tenho preferência, não preciso de silencio ou musica, ou bagunça criativa...simplesmente crio, assim do nada e sem formulas.....





Você trabalha sozinha ou possue uma equipe? Conte um pouco como é sua rotina de trabalho?
Trabalho sozinha na maior parte do tempo, tenho uma amiga (Silvia) que conheci no patchwork que as vezes trabalha comigo, em projetos grandes pois possuo um ateliê que fica dentro de uma loja de móveis de madeira de demolição, então faço de tudo um pouco, produzo no atelier, vendo móveis, pinto alguns deles, atendo meus clientes no atelier, na loja...faço compras, busco matérias novos, enfim, a rotina é corrida e alguns casos não dou conta sozinha....ai ela me da uma força....
Ao caminhar, seus projetos e ideais...
como sou perfeccionista gosto de fazer do meu jeito, então tenho um critério muito rígido quanto a qualidade das minhas peças, não faço absolutamente nada que vá contra ao meu processo de criação, ou que prejudique a qualidade das minhas peças, sou chata mesmo e gosto de tudo perfeito, não faço nada que eu mesma não colocaria dentro da minha casa..nada pq esteja na moda, ou pq as pessoas querem...
Isso ajuda a definir os projetos futuros, sempre estou buscando coisas novas, penando em novas possibilidades e sempre sendo fiel aos meus critérios e processos criativos....



Para quem está iniciando?
Acho que o mais importante é saber o que quer fazer, e se de fato é bom nisso....
Criar sua marca, divulgar na internet, blog, Orkut, twitter, facebook, flickr, aparecer em todas as máquinas de busca, fazer peças com amor, capichadas, ricas em detalhes, peças que encantem os olhos e que faça bem pra alma.
Uma dica sua de artesanato...
Faça o que goste, não importa o que seja, se tem um milhão por ai, no artesanato o mais importante é fazer o que realmente gosta, faça com vontade, caprichadinho, pense nos detalhes, na embalagem, na etiqueta, tenha o Maximo de cuidado com a sua criação.

Na sua opinião qual o diferencial do artesanato do Brasil com o artesanato de outras partes do mundo?
Acho que as nossas riquezas naturais, fibras, sementes e pode dizer o que for, mas o brasileiro é muito criativo!! Acho que a criatividade é o diferencial, é “fazer o inpensável”
Se vc fosse um aviamento, vc seria?
Não me vejo um aviamento, mas acho que seria uma linha...com várias possibilidades, caminhos a percorrer e tudo bem costuradinho!!

Uma pequena lição de vida?
Acreditar em si próprio, por mais difícil que pareça as vezes, ser perseverante, provocativo e principalmente, aberto a novas possibilidades, não julgar o trabalho do outro..sabe, nem tudo mundo faz artesanato por hobbie ou profissão, existem vários e vários motivos, então veja sempre o trabalho do outro, como algo que aquela pessoa fez, do jeito dela...a ideia é não ser “arrogante” nem todo mundo se importa com o fato da cola aparecer ou se vai ficar porco ou não, idaí que fulano faz com miçanga e existe um milhão? As vezes é só por fazer e pronto.... não levar tão a sério...não sofrer porque não é arte, e porque todo mundo faz artesanato hoje em dia, faça você a diferença e se preocupe menos com os outros.
Como a internet influencia o seu trabalho?
Adoro a internet, da pra ter boas idéias, aprimorar algumas e reinventar o tempo todo, se inspirar faz bem!!!No caso do meu trabalho especifico, tenho meu blog, onde posso postar meu trabalho, expor minhas idéias, receber os elogios de amigos e desconhecidos, vender, fazer contatos, conhecer gente nova, e claro me ajuda a saber se o meu trabalho está agradando ou não, no meu caso é importante, porque faço com amor e claro que espero que as pessoas vejam isso, se tem algum comentário fico feliz, ou se recebo uma ligação porque a pessoa sempre procurou aquilo e nunca encontrou nada até o momento, posso dizer que ganho o meu dia! Não da pra viver sem internet, e não da pra ficar longe do Google!!!



Qual o endereço do seu site?
http://www.villadacor.com/

7 comentários:

Naty Young disse...

Adoreiiiiia entrevista!
Realmente, a Andréia é uma inspiração.
Gostei mesmo!
Beijinhosss

Villa da Cor disse...

Ai Cris adorei essa entrvista, talvez seja porque você é uma amiga muito especial e conhece bem as minhas manias, desde sempre..rsrs enfim, a sua iniciativa é muito legal! Parabens querida! Foi um prazer!! Bjos, Déia.

Majó disse...

Parabéns à entrevistadora e à entrevistada. Têm trabalhos lindos. Felicidades! Majó

Lin Sousa disse...

olá, adorei a entrevista.. sua idéia é muito legal .. e ela é inspiradora .. os quadrinhos de gatos são lindos .. parabéns às duas .. aproveito pra lhe oferecer um selinho fabuloso que esta em meu blog de selinhos .. depois pegue .. bjs LIN

Denize disse...

Oi Amiga,
Parabéns pela iniciativa...adorei a entrevista.
Obrigada pela visita, eu passei para conhecer o seu blog e vou te seguir.
Beijus :)

Anônimo disse...

Toda vez que vejo a Déia falar de seu trabalho, fico emocionado...
Eita muié Porreta! Parabéns! Beijão.

Elo7 disse...

O trabalho da Andréia é simplesmente maravilhoso e é único!
Um beijo especial a você, Andréia!
Mônica Ipolito.

sharethis